A andragogia aplicada às oficinas do 10° Congresso Espírita do RS

"O tema do 10° Congresso Espírita do Rio Grande do Sul, em sua composição - Jesus e educação -, constitui a necessidade prioritária do ser humano", afirma Maria Elizabeth Barbieri, coordenadora temática do evento, em entrevista sobre as oficinas quem compõem o 10° Congresso Espírita do estado. Nesta edição, o Congresso oferece duas oficinas que, por sua vez, também trazem aspectos do mote "Educação com Jesus: a conquista do Reino de Deus" aos seus participantes. A primeira trabalha o tema "Jesus, o educador" e a segunda, "Família, instituição educativa".


Após a experiência no 9° Congresso (primeiro a contar com oficinas), 94% dos congressistas que avaliaram as atividades solicitaram a manutenção dessa dinâmica. Tal retorno positivo motivou a organização do evento a não só manter as oficinas, mas também a potencializar a experiência. "A capacitação dos oficineiros iniciou logo após o fim do 9° Congresso. Isso quer dizer que, desde 2017, há trabalhadores sendo treinados para a tarefa de facilitar esse momento do evento", explica Beth Barbieri. Além disso, o material das oficinas é todo desenvolvido pelos seus coordenadores e também passa pelo crivo da Assessoria Pedagógica do Congresso, "tudo isso para que a gente desenvolva um trabalho de qualidade para o participante do Congresso", conclui Beth.


As oficinas apresentam-se como um método ativo de aprendizagem vastamente estudado na área da andragogia que é, por sua vez, a arte ou ciência de orientar adultos. Por essa razão, "ela é muito centrada no interesse das pessoas e na conexão estabelecida com as vivências e perspectiva de vida dos partícipes, pois esses precisam perceber o valor do que é aprendido, e a oficina traz tudo isso", coloca a coordenadora temática do 10° Congresso Espírita do RS, que complementa, "portanto, mesmo aqueles que chegaram ao evento com uma certa desconfiança em relação à dinâmica das oficinas, quando saiam das salas, vinham nos trazer que havia sido o melhor Congresso de suas vidas".

Confira a entrevista completa no vídeo abaixo:



111 visualizações

© 2018 por Federação Espírita do Rio Grande do Sul

Área de Comunicação Social Espírita

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram